quarta-feira, 9 de março de 2016

APAC DE PEDREIRAS ESTÁ CELEBRANDO 10 ANOS DE FUNDAÇÃO

Por: Joaquim Filho 

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados - APAC – está celebrando durante toda essa semana, 07 a 11 de março de 2016, os seus 10 (dez) anos de fundação na cidade de Pedreiras, Estado do Maranhão. Na programação está incluída diversas atividades para marcar com mérito essa longa trajetória que a APAC já vem caminhando, que mesmo apesar de grandes dificuldades encontradas, a Associação, que tem na presidência o jovem Enoc de Sá Barrêto Filho, mais do que nunca é uma realidade e tem história para mostrar e contar. Só para o leitor ter uma ideia, a APAC há dois anos conseguiu ser autônoma, ou seja, cortou o cordão umbilical com a SEJAP – Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão, realizando uma gestão plena, independente, a qual assumiu com competência a segurança e a disciplina como parte da sua administração. 

APAC – Associação de Proteção e Assistência aos Condenados é uma modalidade diferente de sistema prisional. Ela nasceu através da parceria dos Poderes Judiciário e Executivo, com a Sociedade Civil e Organizada. Com uma larga experiência de mais de 40 anos, em nível de Brasil, a associação tem se mostrado um dos promissores avanços no âmbito do Direito Prisional. A primeira APAC nasceu em São José dos Campos (SP), em 1972, e fora idealizada pelo advogado e jornalista Mário Ottoboni e um grupo de amigos cristãos. 

No que se refere à APAC, no tocante a conceito e credibilidade, a que se encontra instalado na cidade de Itaúna/MG é uma referência nacional e internacional, demonstrando a possibilidade de humanizar o cumprimento da pena. Foi criada como órgão auxiliar da Justiça e serve à Vara de Execuções Penais da sua comarca. 

No Estado do Maranhão, atualmente, existem 9 (nove) unidades (São Luís, Pedreiras, Viana, Itapecuru Mirim, Coroatá, Timon, Imperatriz e Bacabal), sendo a nossa APAC, Pedreiras, a pioneira e modelo, tendo sido recentemente homenageada pela SEJAP – Secretaria de Estado da Administração Penitenciária pela excelência no serviço prestado à sociedade prisional desta cidade. 

Os eventos se iniciaram nessa segunda-feira (7), com Missa em Ação de Graças, teste rápido de saúde, almoço, Culto em Ação de Graças, ação solidária de beleza e lazer. Nessa terça-feira (8), houve inauguração de novos ambientes, visitas aos regimes, almoço, mesa redonda com a presença de várias autoridades, convidados, recuperando e convidados. No cerimonial que aconteceu no auditório do Centro de Ressocialização, às 15h, contou com as presenças de José Ribamar Cardoso – Secretário Adjunto de Atendimento e Humanização Penitenciária; Dr. Marcelino Ewerton, Desembargador, representando o Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão; Dra. Lewma de Moura – Juíza, representando a Unidade de Monitoramento e fiscalização do Sistema Penitenciário do Maranhão; Dra. Ana Gabriela – Juíza da Execução Penal da Comarca de Pedreiras; Dr. Marcos Adriano – Juiz da 1ª Vara da Comarca de Pedreiras; Dr. José Carlos Farias – Promotor de Justiça de Pedreiras; Dr. Pablo Camacho – Defensor Público; Dr. Marcelo Moutinho – representante a FBAC – Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados, Dr. Bernardo Freire, Juiz da Comarca de Joselência; Dra. Cristina Meireiles, Juíza da Comarca de Esperantinópolis e Enoque de Sá Barrêto Filho – Presidente da APAC. 

Além das autoridades que formaram a mesa de discursos e debates, citados acima, registrou-se ainda a presença de algumas personalidades, como Socorro Machado, presidente da APAC de Timon; 2º Tenente do Corpo de Bombeiro de Trizidela do Vale, Idelvan Santana; Kariádine Maria, educadora, Lívio Maia, empresário; Luizinho, secretário de Infraestrutura de Pedreiras, Luiz Feitosa, ex-prefeito da cidade de Governador Luiz Rocha. 

Dentre as falas, que por sinal foram tantas, destacamos aqui o depoimento do ex-ressocializando, o ex-prefeito de Governador Luiz Rocha, senhor Luiz Feitosa que falou dos 78 (setenta e oito) dias que ficou na APAC de Pedreiras cumprindo uma pena determinada pelo Juiz da sua cidade. Conhecido como Luiz do Cinema, o ex-prefeito disse que nunca tinha entrado em uma delegacia e, de repente, se viu condenado a ir para um presídio. Segundo Luiz, ele pensava que seria o fim de tudo. Imaginou o pior para a sua vida. Mas quando chegou na APAC de Pedreiras, disse que foi em um dia de festa. Disse que foi bem recebido. Não foi tratado com privilégio e nem com falta de respeito pelos companheiros. Deu seu depoimento dizendo que não existe em lugar nenhum do mundo um ambiente prisional capaz de recuperar um cidadão dos seus erros como a APAC de Pedreiras. Ainda dentro do seu depoimento, Luiz disse que a APAC trata o homem a partir da alma. “A APAC de Pedreiras é modelo para o mundo. Aqui não tem religião, tem Deus, pessoas comprometidas em recuperar pessoas para a sociedade e Deus”, disse o senhor Luiz do Cinema. Agradeceu a todos que lhe trataram com respeito e engrandeceu a forma cortês que o diretor administrativo Regilson lhe recebeu no Centro e sempre lhe tratou. 

O evento dessa terça-feira encerrou com o presidente Enoc Filho agradecendo a todos os presentes e às autoridades jurídicas, que são parceiras nesse projeto de 10 anos de existência. 

As festividades continuam até sexta-feira. Tire um dia, uma hora e um tempinho para fazer uma visita e levar uma palavra amiga, de esperança e de ressocialização para quem precisa de uma oportunidade para viver como gente normal na sociedade.











sábado, 5 de março de 2016

MORRE SEU SALVADOR: O LAGO ESTÁ TRISTE E NEM A ONÇA VEIO BEBER ÁGUA



Por Joaquim Filho

Salvador de Jesus Carvalho, morador histórico da comunidade quilombola Lago da Onça, primo ligítimo do maranhense do século João do Vale, faleceu nessa sexta-feira, 4, com 83 anos de idade.

Uma enciclopédia ambulante de conhecimento e informações acerca da história do seu povo e principalmente do poeta do povo João do Vale.

O corpo está sendo velado na igreja Assembleia de Deus da comunidade onde várias pessoas: familiares, parentes, amigos e autoridades de Pedreiras e Trizidela do Vale compareceram para velar Salvador e prestar solidariedade à família Vale e Carvalho.

O sepultamento será às 16h no cemitério daquela comunidade, mantendo a tradição forte de costumes daquele povo.

sábado, 27 de fevereiro de 2016

PEDREIRAS ORGULHA-SE DOS SEUS FILHOS: DR. FELIPE MARINHO


Por Joaquim Filho

A cidade de Pedreiras mais uma vez prova que é terra de filhos ilustres, e que traz no seu currículo histórico e social grandes nomes que se destacaram em vários segmentos profissionais. Podemos destacar na área da saúde algumas personalidades que nos deixaram um valioso legado, como por exemplo, os saudosos médicos: Dr. Josélio Branco, Dr. Kleber Branco, Dr. João Alberto, Dr. Walber Rodrigues, Dr Allan Roberto, Fabrício Castro e muitos outros que continuam fazendo dessa bela profissão um sacerdócio de amor e doação, no intuito de curar doenças e salvar vidas. 

É sabedor também e já foi até notícia em jornais internacionais que um médico pedreirense, cujo nome José Eduardo Moraes Rego de Sousa é um médico cardiologista, pioneiro da Cardiologia Intervencionista (hemodinâmica) fez as primeiras cineangiocoronariográficas no Brasil (1966) e é o criador da técnica (2001) de revestir o stent a ser implantado na artéria coronária com um fármaco (rapamicina), que reduz a reestenose, isto é, impede que a artéria desenvolva novamente estreitamento no sítio tratado. Foi também diretor do Instituto Dante Pazzaneze de Cardiologia. É membro da Academia Brasileira de Medicina, livre-docente da Escola Paulista de Medicina e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Para o jovem médico pedreirense Felipe Marinho ser aprovado em primeiro lugar, entre três mil concorrentes, em Neurocirurgia, uma das residências mais concorridas e se tornar futuramente o primeiro neurocirurgião de Pedreiras, não foi fácil, mas também não foi a maior de todas as lutas que até o presente momento esse talentoso e estudioso jovem já viveu.

Para deixar os nossos leitores a par do que e de quem estamos falando, Dr. Felipe Marinho é de uma família humilde de Pedreiras, neto de Francisco Calheiro Marinho (vulgo Chico Biu), maior doador de sangue que já existiu na cidade de Pedreiras, e Dona Maria Luiza.


Nessa tarde de sábado, 27, o blog Pedras Verdes teve a honra de ser convidado para um churrasco na fazendo do seu primo, Hugo Teixeira (filho do saudoso Nivaldete), e viveu momentos de alegria com Dr. Felipe Marinho, que estava celebrando a sua aprovação para a residência de Neurocirurgia, que será realizada em um período de 5 (cinco) anos, em Teresina/PI. 

Em uma conversa bem descontraída com o jovem médico, que por sinal, é muito tímido e não gosta de ostentação, o mesmo narrou um pouco sobre a sua vida: 

Joaquim e Henrique, obrigado pela presença de vocês nessa simples brincadeira de comemoração à minha aprovação para mais uma etapa da minha vida na área médica. Medicina sempre foi a minha paixão. Eu hoje exerço a profissão que eu amo e, poder ampliar os meus conhecimentos para ajudar as pessoas, isso me faz muito feliz. Pois é, eu nasci em Pedreiras, parte da minha vida fui criado por meu avós (Luiza e Chico Biu), na Rua Maneco Rego e onde tenho as melhores lembranças da minha vida e sempre passei minhas férias. Morando em São Luís, estudei em escolas públicas, não era fácil estudar em uma escola que não te dá condições, com poucos professores e pessimamente mal remunerados, mas o sistema não era maior que o meu sonho. Deus me ajudou e cedo me deu maturidade de que era possível; como tinha os livros fui autodidata e fazia minha própria escala de estudo, queria ser igual aos alunos de escolas particulares e por mais que tivesse as infindáveis greves do Estado, nunca me atrasava. Nesse ritmo, para ter um ensino médio de melhor qualidade, passei na prova do CEFET (atual IFMA) e LICEU MARANHENSE, onde tinham milhares de inscritos e fiquei em primeiro lugar, em ambas, eu tinha que passar para ter chances de disputar um vestibular de Medicina numa Federal. Meu avô, maior motivador, que sempre me apresentou para as autoridades locais, desde muito pequeno, como futuro “doutor”, mostrava a todos esses jornais com meu nome, mesmo não sabendo ler. Era o seu maior sonho ter um neto “doutor”. Pena que ele faleceu um ano antes do vestibular. No dia da prova eu estava muito doente, minha mãe teve que me levar à sala, pois não acertava de tanta tontura e dor de cabeça. Ao sentar na cadeira, orei e veio a imagem dele e uma mensagem “é pro teu avô”, imediatamente todo sintoma sumiu, Deus quis realizar o último sonho dele. Aí se foram 6 anos maravilhosos de curso na minha honrosa UFMA, com muitas dificuldades, mas a certeza que ao final ia ser médico dava mais força. Escolhi Neurocirurgia, uma linda especialidade onde posso tratar enfermidades e dar qualidade de vida aos meus pacientes, cuidando do elo de comunicação entre o homem e Deus, o Cérebro. Obrigado, Deus, meus avós, pais, irmãos, namorada, tios, amigos, meus mestres e aos que estão do outro lado intercedendo por mim (Vovó, Seu Nivaldete, seu Geraldo, Tia Socorro). Enfim, muitos te dirão desista, você não é capaz, isso é coisa de gente rica... O que posso aconselhar a esses jovens, que como eu são de origem humilde, que creia em Deus, lute, abdique de certas vaidades, priorize seus sonhos, viva seus sonhos, o impossível não existe é só uma palavra.”

Ao tomarmos conhecimento dessa proeza, de um garoto pobre, de família humilde, que ralou na vida, ter chagado onde chegou e ainda irá mais longe, de forma alguma o blog Pedras Verdes não poderia se omitir e tornar público um fato desse, que muito nos orgulha e que servirá de exemplo para os nossos jovens de todas as idades, todas as cores, de todos os credos e posição social econômica. O menino que conhecemos aos 9 (nove) anos de idade, que frequentou a nossa casa que era vizinha à casa dos seus avós, tímido, calado e cheio de bondade, hoje nos encanta ao vê-lo chegar no topo da sua carreira de médico. 

Parabéns, Felipe Marinho!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

POLÍTICA 2016: EM CLIMA DE RECONCILIAÇÃO, "G5" REALIZA REUNIÃO NA CRESSUPE EM PEDREIRAS


Dr. Walber e Dr. Lenoílson, mais uma vez frente a frente, só que agora estão do mesmo lado, como um dia foi e parece que será novamente, Os dois, pretensos candidatos.


Punho cerrado, gosto de sangue na boca e um novo sonho na cabeça. Processos que podem impedir sua candidatura ainda estão ativos, mas o Dr. Lenoílson está confiante que vai derrubar todos.

G3, G4, E G5 - Marcílio Ximenes, Neto da SP e Rogério do PT, ao lado de Dr. Antonio Gonçalves, Klebinho Branco, ex Padre Edílson, Graça Aragão e Branquinho compuseram a mesa. Aqueles antigos seguidores de Lenílson, não faltaram nenhum. Totonhistas Louros também compareceram ao parlatório - curiosos, deviam estar analisando caminhos pelos Gês da vida. 

Hoje, já podemos ter um gostinho de como vai ser nossa inebriante e enleante politica.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

COLUNA AR-15 | DISPARA: SE CORRER O BICHO PEGA, SE FICAR O BICHO COME!


Estou aqui da capital só observando a movimentação políticas em Pedreiras (se são políticas de fato... ou como dizia o saudoso Dr. Josélio Branco, podem não o ser e representarem apenas “politiquices ou politicanalhices”...). Além disso, uma “ruma” de informantes e “consultores” daí não me deixam em paz. Resolvi me manifestar.

Primeiro: o papagaio do bigode de arame está morrendo de rir dessa oposição. Totonho não rir porque não entende. E ao lado dele quem poderia ajudá-lo a entender é tão narcisista que não o informa direito das coisas. 

Esse negócio do G-6 me deu cãibra aqui em São Luís!!! Esse filme eu dirigi contra Edmílson Filho em 2000 e contra RLouro em 2004. Todos conhecem o enredo e sabem o antídoto.

Na verdade, a bola da vez é Simplício Araújo. O Solidariedade e o Governo têm outros planos para ele bem maiores do que Pedreiras. Seus fiéis pupilos Klebinho e Marcílio não deslancham. Klebinho por razões intrínsecas e Marcílio, o predileto, tinha reais chances, mas não construiu um projeto para si e para a cidade – esperou ser ‘ungido’ por Simplício e pelo Governo do Estado. Foi atropelado pelo alazão Humberto Feitosa.

A candidatura de Humberto não vem dele mesmo. Vem sendo CONSTRUÍDA há tempos por um grupo eclético de populares e lideranças e eu participei da gênese disso. Humberto por si mesmo não seria candidato. Foi convocado a sê-lo por reunir qualidades pessoais e condições conjunturais que possa dar novos rumos de desenvolvimento à nossa cidade e de felicidade ao nosso povo. E quem conhece Simplício de perto como eu, no início, ele tinha até medo e restrições àquilo que de longe ele não conhecia, que era o ainda embrião projeto de candidatura de Humberto. Não intencionou trair Marcílio. Sou testemunha.

Política é essencialmente PODER, portanto há intrinsecamente vaidades, e dentro disso, digo com cuidado, acho, Marcílio, não entendeu e foi ferido. E reuniu aquele povo lá na casa dele num arremedo de “grupo”, somente para mostrar a Simplício que não ia aceitar calado ter sido passado para trás. Mas analisemos aquilo lá:

1- Lenoílson: NÃO PODE SER CANDIDATO A NADA!!! De tanto querer parecer santo e falar mal de RLouro, igualou-se a ele – FICHA SUJA e só pode ser candidato em 2021, como o papagaio também. Quer emplacar a mulher dele de vice!

2- Marcílio Ximenes: Menino bom em caráter e em habilidades administrativas que Pedreiras muito precisa, mas ele próprio precisa ainda muito para se viabilizar além das bênçãos do antigo aliado Simplício. Tem que ser mais popular e entender que quem vai ao gabinete dele não representa 0.0000001% de quem precisa de fato conhecê-lo de perto para votar nele. Se numa brincadeira o abandonarem na Vila Dr. Walber ninguém sabe lá vai saber quem é ele e nem ele vai saber voltar para casa... Se perguntar a ele onde fica o povoado São Lucas, ele vai gaguejar... Mas é um dos bons quadros para o futuro.

3- Neto SP: Tá na hora de acabar com essa história de que quem tem poder econômico tem direito a ter poder político!!! Que serviço prestado tem a Pedreiras senão a si mesmo? Milita mesmo em que setor social? O que o credencia a tanto? 

4- Walber/Valdete/Jacinto: Meu colega médico “não dá ponto sem nó” – nunca entra para perder – pode até perder a eleição, mas ele sai sempre ganhando algo... Não será candidato a nada, mas conta eleitoralmente; não o imaginem se engajar por amor ou ideal – sua política é puramente de resultados... para ele; já a Dra. Valdete dá gosto falar: cristã autêntica, profissional admirável, valente e combativa pelo que acredita, é um dos quadros políticos com as qualificações que Pedreiras precisa; Jacinto – a JR Construções e a liderança empresarial classista por enquanto são seus seus lugares;

5- Rogério do PT: um dos melhores, senão o melhor, e mais preparado quadro político que Pedreiras tem hoje!!! Bem articulado nos planos nacional, estadual e municipal. No plano municipal ele trabalha com o que faz a cabeça da “galera” – a juventude. Ele alavanca, levanta e tem a juventude com ele. Nos movimentos sociais só dá ele. De todos os pré-candidatos, é o mais pragmático. Se souber fazer, leva de lavada, sem gastar dinheiro!!!

6- Antônio França: o mais autêntico de todos os pré-candidatos. O ÚNICO DO G-6(5) COM CHANCES REAIS DE ELEIÇÃO!!! Fez uma besteira e logo percebeu e se corrigiu. Saiu daquele G6(5). França só precisa de assessoria e levaria essa eleição sem grandes dificuldades. Tem que abandonar a autopiedade, pois ele tem um patrimônio eleitoral imenso: a grande quantidade de amigos empolgados que o querem prefeito e fariam grandes sacrifícios para ajudar nesse propósito. Honesto, sincero, transparente, trabalhador incansável, cheio de boas ideias e muita boa vontade. Faz um trabalho social muito grande e não faz propaganda nenhuma disso. Pedreiras ganharia muito com ele.

Bem, e o Doutor Humberto? Esse analisarei depois... Essa é só para o G-6(5) ou G-6 – 1 = 5.

Allan Roberto Costa Silva, médico, ex-Vereador-Presidente da Câmara Municipal de Pedreiras, membro da Academia Pedreirense de Letras-APL e da Associação dos Poetas e Escritores de Pedreiras-APOESP. E-mail: arcs.rob@hotmail.com

POLÍTICA | TRIZIDELA DO VALE: BÁRBARA MAIA PROMETE ABALAR AS ELEIÇÕES 2016


Por Joaquim Filho 

Estamos em ano de eleições municipais. Como no Brasil existe o ditado de que o ano só começa para valer depois do carnaval, então, digamos que o país agora, na quinta-feira, dia 11 de fevereiro, depois da ressaca e do pedido de perdão dos pecados, vai iniciar a sua vida normal. 

Impressionante, mas como 4 (quatro) anos passam rápidos. Até parece que foi ontem que os brasileiros foram às urnas escolher os seus representantes políticos nos seus municípios: prefeitos e vereadores. É sabido, que de acordo com a lei eleitoral, ninguém ainda pode propagar que é candidato e nem fazer qualquer manifestação nesse sentido. Para driblar o problema com a justiça eleitoral, criaram-se os termos pretenso candidato ou pré-candidato, como prova de que o brasileiro por natureza é artista e sempre dá aquele jeitinho em tudo. E, por não colocar em prática essa determinação da justiça, é que já temos uma previsão mais ou menos de quem serão os nossos candidatos para 2016. 

E, por falar em pretensos ou pré-candidatos, tanto em Pedreiras como em Trizidela do Vale (cidades coirmãs), é notório que alguns nomes já são divulgados na mídia e principalmente nas redes sociais – sem nada de oficial, claro -, para a corrida eleitoral de 2016. Muitos dos nomes que se apresentam para a população, não chegam a ser nenhuma novidade no meio político local, pois como vemos, a grande maioria é composta das mesmas caras, das mesmas pessoas, das mesmas peças que já fizeram dos seus cargos políticos um meio de vida, profissão, ganha pão ou uma forma de barganhas e se manterem no poder. Têm deles que até ficha suja é, e ainda respondem processos na Justiça Eleitoral. Portanto, em detrimento desses problemas que estamos abordando, a eleição de 2016 é uma oportunidade para o povo de Pedreiras, de Trizidela do Vale e de todo o Brasil fazer a mudança tão desejada: trocar as peças já desgastadas, tirar da vida pública pessoas que não corresponderam com os anseios do povo. 

Mas como na vida e também na política tudo tem sua exceção, por outro lado, é um momento também de surgir novos nomes e dos bons permanecerem, receberem dos eleitores mais uma oportunidade de continuar com o seu trabalho em favor da cidade. 

E, quando falamos dos novos, estamos falando de muita gente boa que está se articulando e com a ideia de agora em 2016, pleitear uma vaga no executivo ou legislativo municipal. Em se tratando do legislativo municipal, no município de Trizidela do Vale, estado do Maranhão, eis que surge uma nova liderança, um nome que poderá ser a grande surpresa daquele município nessas eleições. Estamos nos referindo a um jovem de 24 anos, nascido na cidade de Igarapé Grande-MA., mas mora em Trizidela do Vale, na Rua do Campo, nº 180, desde o dia em que nasceu. Filho adotivo da senhora Maria do Carmo de Jesus, uma humilde mulher que o adotou e confessa que tem orgulho de tê-lo como filho e companheiro até os dias de hoje. 

Seu nome é Marcos Pereira, mas pode chamá-lo pela alcunha de Bárbara que ele vai lhe responder da mesma forma. Marcos é Gay assumido e, segundo ele, não há nada mais do que ser feliz quando a pessoa é verdadeira e não vive usando máscaras tentando esconder a sua verdadeira essência humana. Segunda ele, ser Gay assumido não o incomoda nem um pingo, mesmo que a sociedade, às vezes, o trate com indiferença. Doravante, vamos agora nesse texto nos referir ao Marcos Pereira somente como Bárbara. 

Nessa manhã de sábado, o blog Pedras Verdes saiu em busca da notícia, foi à procura dos fatos, mas lembrando de que há dias tinha na programação uma visita à Barbara, no sentido de falar do trabalho social que essa pessoa vem fazendo em sua comunidade, na Rua do Campo. Além de geradores de notícias e formadores de opinião, somos também olheiros, e sabemos muito bem quem é quem nessa grande aldeia em que atuamos há 50 anos. Por causa da sua opção sexual, e por puro preconceito, segundo Bárbara, ninguém lhe dá espaço ou notoriedade. Independente de mídia ou não – ela não está preocupada com esses detalhes -, Bárbara tem um trabalho social naquela comunidade bastante interessante e que há anos vem ajudando, apoiando e mudando a realidade de muitas pessoas. Segundo ela, esse seu trabalho social tem lhe firmado como uma pessoa de respeito, querida e de credibilidade dentro da comunidade. 

Bem determinada e sabendo aonde quer chegar, Bárbara juntamente com os moradores da Rua do Campo fundaram a Associação dos Moradores da Rua do Campo, com a finalidade de conscientizar o povo a reivindicar os seus direitos, a exigir as políticas públicas que deveriam chegar à comunidade e não chegam por falta de compromisso de alguns políticos da sua cidade. Tem realizado campanhas de doações de cestas básicas para as pessoas mais carentes; realiza eventos de datas comemorativas, tais como, dia das mães, dia dos pais, natal, semana santa etc; tem ajudando bastante as pessoas na assessoria jurídica, orientando as pessoas a como terem seus direitos junto aos órgãos públicos e justiça; enfim, Bárbara tem sido uma peça de fundamental importância para aquela comunidade que sempre viveu à margem da sociedade, longe de vida digna e de cidadania. 

Perguntado sobre quais são os maiores problemas da Rua do Campo, Bárbara disse que é a falta de segurança, pois, por causa dessa falta de policiamento e ronda constantes na comunidade, as pessoas ficam à mercê de alguns vândalos que vão para aquela localidade cometer delitos e denegrir a imagem do lugar. “A grande maioria de crimes, roubos, assaltos, brigas e confusões que acontecem na Rua do Campo, não são de moradores daqui, são de desocupados que vem de outros bairros. Como acontece aqui, somos nós que pegamos a fama.” Segundo Bárbara, a Rua do Campo de alguns anos para cá, melhorou muito nessa questão. Aproveitou essa entrevista para reivindicar um posto policial para a comunidade, no sentido de inibir a violência; outro grande problema é a falta de infraestrutura. Temos grandes problemas de saúde devido à falta de higiene, esgoto e saneamento básico, causando problemas graves às pessoas, principalmente às crianças; outro problema, segundo Bárbara, é a falta da presença do poder público, no que tange à cultura, esporte, ações sociais. Confirmou que as ações sociais que acontecem na Rua do Campo são feitas de forma isoladas, no caso, as que a Associação do Bairro já realizou. 

Bárbara demonstra está plugada na vida da sua comunidade em vários assuntos. Toma conhecimento e, às vezes, procura de forma amistosa resolver os conflitos quando aparecem, problemas de saúde, necessidades pessoas, etc, ou seja, ela é uma pessoa em que muitas coisas na Rua do Campo passam pelo seu conhecimento no sentido de resolver. 

Segundo Bárbara, a sua história de vida nunca foi fácil. Desde o dia do seu nascimento que a sua vida foi de dificuldades. Já foi quebradeira de coco quando morava no povoado Centro da Velha Rosa, vendedora de medicamentos e muitos trabalhos que nunca teve vergonha de citar. 

Sobre a política de 2016, em Trizidela do Vale, Bárbara disse que já foi cogitada e assediada por um grupo político para que ela possa sair candidata à vereadora agora nessa eleição. Acredita que esse convite deve ser devido ao seu trabalho social e ter chegado ao conhecimento das lideranças políticas da cidade. Confirmou ser filiado ao PT do B, e, se for o caso, poderá sim, concorrer a uma vaga no legislativo municipal, sem nenhum problema. Acredita que será o primeiro Gay assumido a ser candidato de Trizidela do Vale, assim, como se for eleito, o primeiro Gay político assumido da cidade. Nesse instante houve um momento de risos. Achamos graça das suas declarações. Bárbara é bem humorada, alegre e não tem papa na língua. Então, perguntamos se já houve algum candidato Gay que não seja assumido. Ela disse que sim, e sorriu! Perguntamos se tem algum político Gay incubado na Trizidela do Vale. Bárbara disse que não, mas sorriu outra vez! 

Sobre o grande problema de drogas e tráfico na Rua do Campo, Bárbara acredita que esse problema já foi bem pior. Declarou que hoje não há ponto de drogas naquela comunidade. Aqui as pessoas vivem da pesca, de comércio, bar e outras coisas mais. 

Quando nos referimos ao homossexualismo e sua opção sexual, Bárbara disse que desde quando se entendeu por gente, já se sentiu Gay. Nunca teve atrações por mulheres. Disse que já viveu em cabaré, que banhava nu com as mulheres, mas que não sentia nada. Sua atração sexual sempre foi por homem, desde criança. Levantou um assunto bem polêmico que aqui entra o lado da religião, onde algumas citam a cura Gay. Bárbara disse-nos que não existe em lugar algum do Planeta Terra, um ex-Gay. Para ela e segundo ela, tudo não passa de ilusão. A não ser que o sujeito tinha dúvidas da sua opção sexual. Uma vez Gay, sempre Gay, disse Bárbara. 

Nossa conversa se encerrou Bárbara confirmando que se for para o bem da comunidade, se for para ela poder ajudar o seu bairro, desde já se coloca à disposição dos amigos e confirmou ser pré-candidata a vereadora de Trizidela do Vale-Ma. 

Serei o primeiro vereador Gay assumido de Trizidela do Vale”, disse Bárbara.

Fotos da Rua do Campo, Trizidela do Vale, MA.

sábado, 13 de fevereiro de 2016

TRABALHO CONTRA O AEDES AEGYPTI AVANÇA EM PEDREIRAS


Na manhã deste sábado, 13/02, no bairro Matadouro, foi realizada mais uma grande ação de combate ao mosquito Aedes aegypti transmissor da dengue, Zika e febre Chikungunya.

Estamos em um momento delicado. Enquanto as chuvas aumentam e alimentam os criadouros do mosquito, e o Brasil tenta compreender o Zika vírus, Pedreiras continua o trabalho preventivo de combate ao Aedes nas comunidades. A secretaria de Saúde em parceria com a Associação de Moradores do Bairro Matadouro (que tem à frende o agente de saúde Zé Ailo) realizou com sucesso a troca de mais 1.000 brinquedos por pneus e possíveis criadouros do mosquito.

O secretário de Saúde Paulo Rogério, que estava comandando a Ação, garante que o combate ao mosquito continuará em regime de atenção máxima com as equipes da Saúde de Pedreiras. "Estamos em alerta, temos trabalhado sem descanso, pois estamos lutando contra um inimigo muito perigoso. Peço que todos ajudem, estamos em um período muito complicado com o aumento das chuvas há a proliferação de mosquitos, moscas e outros insetos. No hospital temos muitos casos de diarreia, problemas respiratórios e infecções de toda espécie, Peço que tenhamos mais atenção, principalmente, com nossas crianças, idosos em pessoas mais vulneráveis".






TRIZIDELA DO VALE: EX-MINISTRO DEVE PARTICIPAR DE LANÇAMENTO DE PRÉ-CANDIDATURA DE KARIÁDINE

Kariádine na Convenção do PDT em 2014 com amigos junto ao ex-ministro Carlos Lupi

A candidatura de Kariádine Maria à prefeitura de Trizidela do Vale ganhará um importante apoio, um apoio de peso e renome nacional. Para consolidar o nome da pedetista para o cargo máximo da cidade do Vale do Mearim, o ex-ministro do trabalho e presidente do Diretório Nacional do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Carlos Lupi, visitará Trizidela do Vale.

A vista de Carlos Lupi à Trizidela do Vale foi acertada no fim da noite desta sexta-feira (12), na sede do diretório estadual do partido com o deputado Federal Weverton Rocha, em São Luís, durante reunião para tratar do lançamento da pré-candidatura de Kariádine à prefeitura de Trizidela do Vale.

A presença do presidente nacional e presidente estadual Deputado Weverton Rocha vem consolidar a nossa luta, que não é só da pré-candidata Kariádine e sim uma luta do partido em prol de Trizidela do Vale e do Maranhão.. É um partido que cresce muito em todo Estado. Trata-se de um partido orgânico e de história.. É hora de sua militância ir às ruas e defender seus projetos em prol do trabalhismo e da educação”, contou Kariádine em entrevista.

A visita está prevista para ocorrer ainda este mês de fevereiro, durante a convenção do Diretório Municipal do PDT em Trizidela do Vale. Outros nomes importantes da política do Estado estarão em Trizidela do Vale para apoiar Kariádine na corrida eleitoral, entre eles: o Deputado Federal, líder do partido na Câmara dos Deputados e presidente estadual do PDT, Weverton Rocha.

Fonte: ASCOM/Kariádine Maria